> GRU Airport > Composição Acionária

Composição Acionária

Com a assinatura do Contrato de Concessão, em 14 de junho de 2012, foi formada a Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos S.A., com 51% das ações pertencentes à Grupar (Grupo Invepar e ACSA) e 49%, à Infraero - Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária. Dos 51% da iniciativa privada, a Invepar tem participação de 80% e a ACSA, de 20%. Por 20 anos, a Concessionária será responsável por administrar e operar o maior aeroporto do Brasil.

Por um período de 20 anos (até junho de 2032), a principal atividade da Grupar será o de exercer o controle da sociedade da concessionária no projeto para a ampliação, manutenção e exploração da infraestrutura aeroportuária, nos termos do contrato de concessão.

Processo de Transição

Conforme determinou o edital de concessão, a Concessionária elaborou um Plano de Transferência Operacional (PTO), aprovado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), cujo objetivo foi garantir a transferência das atividades aeroportuárias da Infraero para a nova administração de forma eficaz e segura, com a manutenção regular de todas as operações do aeroporto. Assim, em agosto de 2012, foi iniciada a fase assistida da operação do aeroporto, ou seja, as operações continuaram sob a responsabilidade da Infraero, mas assistidas pela Concessionária. Passados 90 dias em 15/11/2012 a Concessionária assumiu a operação, mas desta vez assistida pela Infraero por outro período de 90 dias. Nessa fase, foi colocado em prática o plano de investimentos da nova administração, totalizando R$ 4,5 bilhões (Valor real, a preços de 2012, sem considerar inflação acumulada no período) até 2032, sendo que R$ 3,51 bilhões foram investidos até o setembro de 2014.

Com a mudança da gestão em 15 de novembro, a Concessionária também adotou uma nova marca para o aeroporto, que passou a se chamar GRU Airport - Aeroporto Internacional de São Paulo, em linha com o padrão internacional usado pelos principais aeroportos do mundo.

Nos três primeiros meses de controle, foi possível ampliar vagas de estacionamento, reformar banheiros, trocar toda a sinalização do local e melhorar processos de embarque e desembarque de passageiros.

Com o fim do período de transição, a Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos assumiu, no dia 15 de fevereiro de 2013, a gestão integral do maior terminal de passageiros da América Latina. Para atender à crescente demanda, o GRU Airport passará por um processo de modernização com foco no conforto e na segurança dos usuários. Entre as principais realizações, estão a construção do novo terminal de passageiros, o T3, que entrou em operação no dia 11 de maio de 2014, e o projeto de modernização dos Terminais 1 e 2, cujas obras foram entregues no segundo semestre de 2016. Em 2019 houve a ampliação do pier internacional no Terminal 3, aumentando a capacidade de aeronaves no finger e ampliação da sala de embarque do Terminal 1. Em 2020, a Concessionária realizou investimentos na infraestrutura com o objetivo de aprimorar o nível de atendimento, conforto e segurança aos passageiros. Dentre os projetos, destaca-se: (i) adequações do sistema de detecção, alarme e combate a incêndio do Aeroporto nas áreas de Terminais e TECA com vistas de regularização junto ao Corpo de Bombeiro para obtenção do Auto de Vistoria (AVCB); (ii) revitalização do pavimento das pistas de taxiamento de aeronaves; (iii) conclusão do retrofit do piso da Sala de Embarque do Terminal de Passageiros 2; (iv) Retrofit da área de re-check-in Terminal de Passageiros 3; (v) novos banheiros píer leste Terminal de Passageiros 2 (vi) ampliação da área de desembarque Terminal de Passageiros 3; (vi) Construção do Pátio 7 aumentando a capacidade de posições de aeronaves no Lado Ar.